6 dicas para escolher melhor os funcionários da sua clínica

shutterstock_143707477Administrar uma clínica médica não é tarefa fácil. Se os desafios são muitos no dia-a-dia, talvez o maior deles seja garantir um bom atendimento, fazendo com que seus pacientes estejam satisfeitos com os serviços e retornem quando necessário. De fato, para vencer a concorrência, o foco nos clientes é estratégia fundamental: é por isso que escolher bem os funcionários da sua clínica é tão importante.

Se você não vai contratar um gerente de recursos humanos para esta tarefa (às vezes hercúlea), prepare-se para enfrentar um processo lento e possivelmente longo. Em todo caso, é melhor levar tempo para concretizar sua escolha do que lidar com a rotatividade de funcionários e gastar tempo treinando, treinando e treinando.

Confira 6 dicas simples para escolher melhor os funcionários da sua clínica e garantir a satisfação dos seus pacientes!

1. Liste as qualidades que você considera importantes em um funcionário

Antes de começar qualquer processo de seleção, é importante ter em mente que, além de um negócio, sua clínica também é a extensão da sua personalidade. Você, que é médico, tratará diretamente seus pacientes. E mesmo que haja outros profissionais compartilhando o mesmo espaço, é preciso que o dono saiba que sua imagem se reflete nos negócios. Portanto, antes de começar as entrevistas em busca de uma secretária, profissional de limpeza ou gerente de contas, você precisará identificar as características que possui e que considera essencial que seus colaboradores também possuam.

Se, por exemplo, seu perfil é tranquilo, comunicativo e espontâneo, você obviamente não vai conviver muito tempo com uma secretária sisuda e calada. Por isso, não deixe de listar as qualidades fundamentais que gostaria de enxergar no seu funcionário. Esta estratégia facilita o processo de decisão e ajuda a economizar tempo com pessoas fora do perfil desejado.

2. Atente para o texto de oferta da vaga

Ao descrever a oportunidade, deixe bem claro quais são as características pessoais e acadêmicas fundamentais para o cargo. Em alguns casos, mencionar salário e benefícios pode ajudar na triagem. Assim, só seguirão para a entrevista os realmente interessados.

3. Avaliação completa: fique atento a cada detalhe

Selecionados os currículos, faça os agendamentos por telefone e observe como cada candidato fala durante a ligação. Tom de voz, educação, clareza ao conversar: tudo isso deve ser observado, principalmente no caso de uma secretária. Ela, como você, lidará diretamente com os pacientes. Faça todas as anotações no próprio currículo do candidato, inclusive se ele apareceu pontualmente no dia da conversa presencial.

4. Elabore um plano de entrevista

Desenvolver um roteiro para sua entrevista ajuda a nortear a conversa. Dessa maneira, você não correrá o risco de esquecer nenhum ponto importante. Um planejamento neste sentido também te ajudará a não perder o rumo e continuar a conduzir os tópicos da entrevista. Por outro lado, um toque de descontração é importante, até mesmo para descobrir alguns fatos pessoais como se o candidato fuma, tem problemas crônicos de saúde ou toma remédios controlados.

5. Mencione treinamento

Se você não tem um, vai precisar elaborar um programa de treinamento para seu funcionário. Ainda que realizado através de apresentações simples, ele precisa ser moldado de acordo com sua empresa. A maioria dos médicos treina os colaboradores na medida em que eles vão trabalhando, o que reflete uma maneira equivocada de gerenciar o processo. Se o funcionário percebe que passará por um treinamento teórico e que será observado e orientado ao longo dos primeiros dias, ele se sente mais confortável para perguntar e até mesmo para ir se ajustando, o que ainda cria uma boa impressão.

6. Estabeleça limites

É importante esclarecer, desde o começo, as regras do ambiente de trabalho, os horários de entrada e saída e todas as funções que cabem a cada pessoa. Além disso, fale sobre assuntos que não devem ser conversados durante o expediente, por exemplo. Deixar claros os limites e o regulamento da clínica, logo no processo de seleção, também auxilia na triagem, afunilando cada vez mais os candidatos que mais se encaixam no perfil da vaga.

Uma entrevista bem elaborada, um treinamento consistente e uma seleção cuidadosa são ferramentas que ajudam a escolher melhor seu funcionário e reduzir os riscos de desistência e não adequação ao trabalho. Não se esqueça de que uma boa equipe é o melhor cartão de visitas para sua clínica!

Gostou das dicas? Não se esqueça de compartilhar suas experiências nos comentários!

Dr. Leonardo Alves
Siga-me

Dr. Leonardo Alves

Médico, Cardiologista, Estudioso de SUS e Informática médica.
CEO/Diretor da empresa MeuProntuário.net.
Dr. Leonardo Alves
Siga-me
Shares
Share This

Gostou? Compartilhe!

Compartilhe esse post com amigos!

Compartilhe!

Compartilhe esse post com amigos!

This is a demo store for testing purposes — no orders shall be fulfilled.