65% dos médicos acham que o acesso ao PEP pelo paciente deve ser limitado!

Acesso ao PEP 1.1

Uma nova pesquisa da Accenture mostra que a maioria dos médicos norte-americanos (82 por cento) querem que seus paciente participem mais ativamente de sua saúde, atualizando registros eletrônicos de saúde. No entanto, apenas um terço dos médicos inquiridos (31 por cento) acreditam que seus pacientes devem ter acesso completo ao seu registro completo de saúde. 65% acreditam que o acesso deveria ser limitado!

O acesso do paciente ao seu Prontuário Eletrônico é algo ainda novo e merece bastante atenção e discussão sobre a melhor estratégia a se adotada. Esta pesquisa da Accenture fornece informações muito relevantes para a melhor tomada de decisão a respeito das permissões que os pacientes terão.

 

Quais informações poderiam ser atualizadas pelos pacientes?

Acesso ao PEP 3.1

Clique para Ampliar

De acordo com a pesquisa da Accenture, a grande maioria dos médicos norte-americanos acreditam que os pacientes deveriam ser capaz de atualizar a totalidade ou parte das informações padrão em seu registro de saúde, incluindo dados demográficos (95 por cento), família história da medicina (88 por cento), medicamentos (86 por cento) e as alergias (85 por cento). E, muitos médicos (81 por cento) acreditam mesmo que os pacientes deve ser capaz de adicionar algumas atualizações clínicos ao seu registro, como novos sintomas e medidas feitas em casa incluindo pressão arterial e os níveis de glicose. Enquanto isso, quase metade dos EUA médicos (47 por cento) acreditam que os pacientes não devem ser capaz de atualizar os resultados dos testes de laboratório.

O quê você acha?

Acesso ao PEP 2

Segundo Mark Knickrehm, Diretor Global da Accenture Health, “Vários software PEP dos EUA tem provado que os benefícios do acesso ao Prontuário superam o risco”. Ele espera que a tendência se continue.

No Brasil, como isso funcionaria? Acha que os pacientes conseguiriam colocar as informações laboratoriais adequadamente, sem erros? Possíveis erros no momento de inserir informações poderiam reduzir a confiança nas informações médicas contidas no prontuário? Qual é a sua opinião?

Um fato é concreto: a grade maioria (65%) dos mais de 3700 médicos entrevistados não aceitariam o acesso irrestrito ao Prontuário Eletrônico (fato)! Imagine a atualização e inclusão de informações.

Shares
Share This

Gostou? Compartilhe!

Compartilhe esse post com amigos!

Compartilhe!

Compartilhe esse post com amigos!