“Dona Maria, a Sra já operou de quê, mesmo?”

“Dona Maria, a Sra já operou de quê, mesmo?”

Todos os médicos sabem que o prontuário no papel é mestre em esconder informações sobre a saúde do paciente. Afinal, quantas vezes já ficamos procurando dados sobre procedimentos cirúrgicos que a Dona Maria já realizou? Quais exames Seu Pedro e demoramos encontrar? Se você já precisou perguntar: “Dona Maria, a Sra já operou de quê, mesmo?” é bom você ler esse artigo. Confira!

 

Tenha uma Recepção Eficiente. Tenha um Consultório Eficiente.

 

As dificuldades do papel – a bagunça, mesmo!

prontuario eletronico historiaO prontuário no papel é terrível quanto o quesito é organização das informações no prontuário médico. Nada é organizado. Com raríssimas exceções, a maioria dos prontuários possui uma anamnese inicial boa, com informações relevantes, mas que vão se perdendo à medida que o paciente retorna ao consultório e consulta outras vezes. A folha de rostro é razoavelmente preenchida, mas as demais, são terrivelmente organizadas.

“Dona Maria, a Sra já operou de quê, mesmo?” é uma frase que eu repedi várias vezes quando eu atendia alguns pacientes que já acompanhavam comigo há anos. A informação estava lá, no prontuário, mas eu não as encontrava. Eu até tenho (tinha) uma boa letra, mas nunca gostei de ficar usando canetinha para colorir o prontuário e as informações ficavam muito difíceis de serem encontradas.

Eu já tentei colocar uma folha à parte, só para incluir as informações cirúrgicas do paciente, em um formulário específico, mas não adiantou e por que eu teria que fazer um formulário padronizado que me tomou tempo que eu não estava afim de investir. 

 

As vantagens do Prontuário eletrônico – Histórico organizado!

desk-602975_1280Quando eu optei por mudar para o prontuário eletrônico, eu procurei um que pudesse organizar adequadamente as informações. O histórico de cirurgias precisava cumprir alguns requisitos e de nada adiantava apenas informatizar a bagunça existente no prontuário de papel:

  • Deveria estar separado das demais informações do dia-a-dia do paciente.
  • Não poderia ser apagado ou editado, claro.
  • Deveria constar a data em que o procedimento foi realizado;
  • Precisava ter um campo de observação para informações relevantes;

Eu utilizei alguns prontuários eletrônicos, mas nenhum deles preencheu os critérios acima. Alguns até tinham o local separado para eu incluir informações, mas as informações poderiam ser editadas ou modificadas posteriormente e eu sabia que aquilo não poderia funcionar assim.

Quando eu migrei para o sistema MeuProntuário eu consegui armazenar as informações adequadamente e de forma organizada. Assim como ocorre com as doenças dos pacientes (tanto as doenças atuais quanto pregressas) eu posso listar as cirurgias e procedimentos que o paciente já foi submetido, como:

  • Apendicectomia (em 15/5/2000, pelo Doutor Rocha, com boa evolução cirúrgica);
  • Colecistectomia (em 10/4/2004, pelo Doutor Pedro, com PO em CTI por 10 dias);
  • Angioplastia com Stent em 01/12/2010, Stent em Artéria DA, com sucesso.

Veja agora a demonstração real em Tela do Sistema MeuProntuário:

Cirurgias já realizadas!

Tela do Sistema MeuProntuário – Cirurgias já realizadas.

 

Assim, ao alcance de um clique, eu posso organizar todo o histórico cirúrgico dos meus pacientes sem perder tempo, utilizando os nomes corretos dos procedimentos, deixando o prontuário dos pacientes adequadamente preenchidos e à distância de um clique.

E então, o quê achou?

Você tem dificuldades com a organização dos seus prontuários no papel? Já passou por essa situação?

Tenha uma Recepção Eficiente. Tenha um Consultório Eficiente.

Clique aqui, e entre em contato conosco, pois podemos lhe ajudar.

Enriqueça este post com seus comentários.

Shares
Share This

Gostou? Compartilhe!

Compartilhe esse post com amigos!

Compartilhe!

Compartilhe esse post com amigos!

This is a demo store for testing purposes — no orders shall be fulfilled.