Qual é o papel do Conselho Municipal da Saúde na Gestão do SUS?

Qual é o papel do Conselho Municipal da Saúde na Gestão do SUS?

Ao assumir o cargo de Secretário da Saúde, uma de suas atribuições será lidar com diversos órgãos, de várias instâncias, para promover uma gestão eficiente da saúde no município de sua responsabilidade. Como já comentamos em posts anteriores, este tipo de gerenciamento público, como o próprio nome diz, é um trabalho de parceria que exige a dedicação e a interação de inúmeras autoridades e associações civis. Neste contexto, um órgão importante e de ligação direta com o SUS é o Conselho Municipal de Saúde. Você sabe qual é o papel que este conselho desempenha, inclusive no que diz respeito ao apoio ao trabalho do secretário? Para te auxiliar a desvendar as funções e diretrizes desta organização essencial para sua gestão a partir de agora, elaboramos este post com informações indispensáveis. Acompanhe a leitura! Benefícios da Informatização? O Gestor Informatizado! Convença sua equipe? Como Licitar.   Conselho Municipal de Saúde: no que consiste e qual é a sua importância na gestão da saúde? Um dos princípios mais importantes do SUS está relacionado com a participação da sociedade no processo de fiscalização dos recursos e do andamento dos trabalhos realizados no Sistema Único de Saúde. A importância da atuação do Conselho Municipal, desta forma, é inestimável porque garante esta inclusão direta da população no controle e na elaboração de políticas para a gestão de saúde na cidade. Para fornecer uma definição mais aprofundada, podemos afirmar que os Conselhos Municipais de Saúde são órgãos colegiados de caráter deliberativo e permanente, formados por prestadores de serviço, representantes do governo, profissionais da saúde e também usuários. No Conselho, a representação dos usuários acontece de...
Guia do Secretário de Saúde: saiba como gerenciar bem seu tempo.

Guia do Secretário de Saúde: saiba como gerenciar bem seu tempo.

Dentre as inúmeras dúvidas que podem surgir acerca dos primeiros dias como novo secretário de saúde de um município, estão aquelas relacionadas à produtividade. Afinal de contas, na gestão pública, juntamente com um cargo de grande responsabilidade vêm a necessidade de executar um sem fim de tarefas administrativas, decisões que irão afetar todos os profissionais envolvidos e, em maior proporção, toda as demandas de uma cidade que espera um atendimento médico eficiente e de qualidade na Gestão SUS.   Diante desta questão, um quesito se destaca quando o assunto é planejamento e organização da rotina de trabalho diária: a gestão do tempo. Você, aliás, se preocupa com seu desempenho profissional neste sentido? Lembre-se de que estará lidando com a gestão pública e das políticas da saúde pública em um nível municipal. Desta maneira, a captação e a destinação de recursos financeiros e materiais, a gestão pública da atenção básica de saúde, a comunicação com os usuários do serviço do SUS e com os principais órgãos de administração pública do município, por exemplo, serão ações cotidianas que irão exigir um bom nível de organização pessoal – e de gerenciamento de tempo, é claro. Benefícios da Informatização? O Gestor Informatizado! Convença sua equipe? Como Licitar. Para otimizar sua rotina de trabalho no dia a dia e facilitar seu processo de adaptação ao novo cargo, separamos algumas dicas eficientes de gestão de tempo. Confira e aumente sua produtividade ao máximo! E-Book – 3 sinais de que a Saúde do seu Município vai mal [e pode piorar]!   Antes de tudo, defina claramente suas metas Essencial para qualquer profissional que deseja organizar seu...
[Pesquisa] As 10 funcionalidades do PEP médicos mais gostam!

[Pesquisa] As 10 funcionalidades do PEP médicos mais gostam!

Veja quais as funcionalidades mais trazem impacto positivo para o PEP, na opinião dos médicos. Teoricamente, todas estas funções são importantes, mas será que elas se aplicam ao Brasil? Confira todas elas e dê sua opinião.   As 10 funcionalidades de maior impacto no PEP: Veja a lista das 10 funcionalidades que os médicos (da pesquisa) classificam como de maior impacto no PEP: Redução de Erros na prescrição. Melhor acesso a dados de qualidade para pesquisas clínicas; Melhorar o processo de trabalho transorganizacional; Melhorar a qualidade na decisão do tratamento adequado; Melhora a decisão diagnóstica; Melhorar a coordenação do cuidado; Melhorar a sobrevida em saúde; Melhorar a velocidade de acesso aos serviços de saúde; Reduz o número de intervenções e procedimentos desnecessários; Melhorar o acesso do paciente ao especialista;   Números são números, mas, há controvérsias! Não há dúvidas que todas estas METAS são importantes, mas os prontuários eletrônicos ainda precisam agregarem muitas destas funcionalidades para conseguirem atingir estas metas. Se nos países pesquisados os prontuários eletrônicos possuem todas estes funcionalidades, é um fato elogiável. No Brasil, os diversos sistemas tem características diferentes, algumas são repositório de informações e outros tem algumas funcionalidades desta lista. Cada uma destas Metas e Funcionalidades são importantíssimas e diferenciam o Prontuário Eletrônico do Prontuário com suporte em papel, tornando-o vantajoso, efetivamente.   Você concorda? A meu ver, os médicos responderam de modo hipotético, não de modo prático, referindo-se a mudanças que ocorreram no seu dia-a-dia e que utilizam rotineiramente. Qual é a sua opinião? Você utiliza algumas dessas funcionalidades em seu dia-a-dia? Você já comprovou (efetivamente) alguma destas funcionalidades e benefícios trazidos pelo...

3 dicas de marketing para consultórios médicos

O conhecimento do mercado é uma grande ferramenta para qualquer empresa. No caso específico dos consultórios médicos, o chamado “marketing para a saúde” pode trazer grandes resultados, desde o reconhecimento da sua marca até a captação de novos pacientes. Com pouco esforço é possível atrair a atenção dos atuais clientes e captar novos. Para auxiliá-lo nessa jornada, elaboramos três dicas de marketing para que seu consultório seja referência no dinâmico mundo da saúde. Confira: Paciente sempre em primeiro lugar O seu paciente chega ao consultório com uma expectativa: ser muito bem atendido. Para suprir essa demanda, é necessário atentar aos detalhes: Cortesia e educação são dois quesitos fundamentais para a sua equipe, especialmente se tratando das recepcionistas. Criar um caminho de atendimento, tipo um script passo a passo, pode ajudar a elevar e manter o padrão de atendimento. Igualmente importante é manter o consultório limpo, organizado e aromatizado, sem aquele cheiro de desinfetante de hospital. Essas são ações que criam um ambiente mais confortável e acolhedor para o seu paciente. Também é muito importante ir além do óbvio. Enviar um cartão de aniversário, ou desejando boas festas no período natalino, vai fazer com que seu cliente se sinta único. E fazê-lo se sentir especial é a melhor maneira de construir relacionamentos, fidelizando os pacientes e incentivando a recomendação do seu trabalho. Lembre-se que esse paciente tem amigos, que também precisam cuidar da saúde em algum momento da vida. Esteja atento ao feedback Toda empresa que busca o crescimento no mercado deve criar mecanismos efetivos de coleta e análise de feedback dos clientes. Um consultório médico, em especial, deve redobrar...

[Pesquisa] As 5 funcionalidades que mais cresceram na utilização de um PEP

Uma nova pesquisa da Accenture detectou que Anotações eletrônicas (da anamnese) durante ou após a consulta eram feitas por 58% dos profissionais, agora em 2011 são 66% em 2012 – foi uma das funcionalidades que mais cresceu, veja outras.   Quando perguntados com qual frequência o médico utiliza/usa as seguintes funcionalidades: Acesso às informações de saúde de pacientes que foram vistos em diferentes instituições de saúde: 33% em 2011 e 47% em 2012. Prescrições Eletrônicas (envio eletrônico de prescrições às farmácias): 18% em 2011 e 21% em 2012; Receber alertas eletrônicos/lembretes enquanto assistem seus pacientes: 31% em 2011 e 36% em 2012. Anotações eletrônicas (da anamnese) durante ou após a consulta: 58% em 2011 e 66% em 2012 Notificação eletrônica de interações entre pacientes de diferentes organizações de saúde. O quê você acha destes dados? O que chama a minha atenção é o fato de que apenas 66% fazem anotações eletrônicas (anamnese) durante ou após a consulta/atendimento. Teoricamente, este número deveria ser 100% ou próximo disso, pois é onde o médico faz as suas anotações, a anamnese. Ou será que ainda estão utilizando o Word? Veja mais informações a respeito deste estudo, opine!...

This is a demo store for testing purposes — no orders shall be fulfilled.