Prontuário eletrônico x prontuário no papel: qual é o melhor?

Prontuário eletrônico x prontuário no papel: qual é o melhor?

Os sistemas da informação têm aumentado (e muito) a eficiência de variados serviços. Eles entraram nos escritórios de contabilidade, bancos e até nos pequenos negócios. Podemos hoje manter computadores em um pequeno espaço, substituindo os grandes arquivos que enchiam as salas. Além disso, a digitalização dos dados tem outras vantagens, como maior mobilidade, rápida atualização e grande capacidade de armazenamento. Sem dúvida nenhuma, a sistematização diminui o tempo gasto com processos burocráticos, além de aumentar a eficiência das atividades das empresas. Neste contexto, a medicina não ficou para trás. É cada vez mais comum o uso de sistemas eficientes informatizados que guardam prontuários e geram outros documentos médicos necessários. Quer saber o que cada tipo de prontuário tem a oferecer? Confira nosso post! Tenha uma Recepção Eficiente. Tenha um Consultório Eficiente. Recapitulando: a importância do prontuário Só a título de recapitulação, antes de aprofundar a nossa discussão sobre os prontuários de papel e os prontuários eletrônicos, vamos rever a importância do prontuário. O prontuário é um documento indispensável para o atendimento dos pacientes. Ele contém dados pessoais de identificação,dados socioeconômicos e principalmente as informações de saúde. Apesar do fato de os sistemas informatizados serem mais eficientes, o prontuário escrito também tem sua utilidade. Vejamos a seguir algumas vantagens e desvantagens de ambas as modalidades de prontuários. Prontuários eletrônicos Vantagens Agilidade – Possibilita o preenchimento rápido de documentos e arquivos burocráticos que originalmente tomariam muito mais tempo, como por exemplo: pedidos e resultados de exames, prescrições e históricos médicos. Segurança dos dados – Com o controle de usuários e prioridades, o prontuário eletrônico oferece muito mais segurança no acesso. Atualização em tempo...
Gestão Financeira do SUS: saiba como funciona o sistema

Gestão Financeira do SUS: saiba como funciona o sistema

Como Secretário de Saúde, uma esfera específica que exigirá sua atenção: a gestão financeira do Sistema Único de Saúde (SUS). O gerenciamento do setor possui uma série de regras (e exceções) complexas, que podem tornam o dia a dia do financiamento da Saúde bastante difícil de compreender. Existem, porém, alguns princípios que são excelentes pontapés iniciais e podem lhe fazer entender todas as regras e diretrizes com muito mais facilidade daqui para frente. Acompanhe nosso post! A distribuição de recursos No modelo descentralizado de gestão do SUS, a União é a responsável por distribuir a maior parte dos recursos financeiros para Estados, Municípios e Distrito Federal. Esta distribuição acontece através da chamada transferência fundo a fundo: os recursos do Fundo Nacional de Saúde são direcionados para os Fundos Estaduais e Municipais de Saúde. O valor dos repasses é definido de acordo com as condições de gestão, certificação e qualificação nos programas do Ministério da Saúde e tetos financeiros. Benefícios da Informatização? O Gestor Informatizado! Convença sua equipe? Como Licitar. Apenas em alguns poucos programas – como o Incentivo de Integração ao Sistema Único de Saúde (Integrasus) – o pagamento é feito diretamente aos prestadores dos respectivos serviços. Fora casos como estes, o gestor no nível municipal ou estadual é quem define, dentro dos limites da lei, como serão alocados os recursos. E-Book – 3 sinais de que a Saúde do seu Município vai mal [e pode piorar]! Qual o Recurso do meu minicípio?   A regra da vinculação O SUS sofria um problema crônico de financiamento: não havia estabilidade nos recursos disponibilizados nem pela União, nem por Estados e...
Perigos do prontuário no papel

Perigos do prontuário no papel

Documento único e individual em que os profissionais da saúde registram e armazenam as informações médicas de cada paciente, o prontuário é sem dúvidas um dispositivo que demanda as maiores otimização, precisão e confidencialidade possíveis. É obrigação do médico gerar um prontuário e direito do paciente consultar estes dados quando necessário. Tradicionalmente, este tipo de registro é feito em papel (fichas ou formulários preparados por cada profissional) e redigido à mão. A responsabilidade de guardar esta documentação também fica a cargo do médico. Mas diante das novas e aprimoradas ferramentas, frente à necessidade de organização da recepção e melhoria no Atendimento no consultório, será que este método é o mais eficaz? Entenda os principais perigos do prontuário no papel e descubra como novas tecnologias podem auxiliar no trato das informações de saúde! Transforme as Rotinas do seu Consultório   Tenha uma Recepção Eficiente. Tenha um Consultório Eficiente.   Grafia manuscrita: o problema da ilegibilidade As informações médicas do paciente demandam o máximo de precisão e legibilidade. Neste sentido, um grande perigo do prontuário de papel é a possibilidade de erros de grafia e dificuldade de compreensão destes laudos médicos. Como, no modelo tradicional, os dados são redigidos à mão pelos profissional da saúde, os riscos de interpretação equivocada e dificuldade de entendimento por outros especialistas que entrarem em contato com as informações (dificuldade que, inclusive, pode partir do próprio médico que as redigiu) são altos, o que compromete a precisão tão necessária nos processos de diagnóstico e tratamento. Neste cenário, a grafia complicada do profissional pode chegar a impactar negativamente na qualidade do atendimento oferecido, problema que é sanado quando a clínica/hospital/centro...
5 razões para você automatizar o agendamento de clientes

5 razões para você automatizar o agendamento de clientes

Em um mundo cada vez mais acelerado e com rotinas sempre tão agitadas, todas as ferramentas capazes de facilitar o nosso dia a dia são bem vindas. Para profissionais de saúde, que têm um ritmo de trabalho pesado, elas se tornaram imprescindíveis: algumas tecnologias podem lhes auxiliar muito a cumprir todas as demandas do consultório sem perder tempo,  preocupando-se principalmente com o bom atendimento aos pacientes. Poder agendar, consultar e alterar as marcações de forma automática é um dos pontos mais cruciais para os médicos que desejam poupar tempo e dinheiro. Para esclarecer a importância de um sistema automatizado em um consultório ou clínica médica, listamos 5 razões para adotar de vez este tipo de ferramenta e otimizar seu atendimento!   1. Agendamento mais rápido, prático e com menos custos Através dos agendamentos automáticos de consultas, você conseguirá ganhar tempo e economizar um bom dinheiro com formulários, papeladas e outros materiais que se tornarão obsoletos. Realizando as atividades de forma eletrônica, as informações são automaticamente lançadas no sistema e ficam salvas, podendo ser alteradas a qualquer momento. Estas ferramentas também desafogam muito espaço do consultório, uma vez que o ambiente fica livre de pilhas de papel, históricos e outros documentos. Além disso, o sistema permite aos médicos visualizarem com mais rapidez e precisão todos os históricos com consultas, exames e demais informações sobre os pacientes. 2. Facilidades para os pacientes Com as ferramentas de agendamento automatizado, é possível efetuar cancelamentos pela Internet 24 horas por dia, o que facilita bastante a vida dos pacientes. Eles podem, ainda, visualizar todas as outras consultas já realizadas na clínica e receber lembretes...
Vantagens e desvantagens do prontuário eletrônico

Vantagens e desvantagens do prontuário eletrônico

Grande parte dos consultórios e unidades de saúde pelo mundo estão adotando os sistemas de prontuário eletrônico. Hoje, eles são realidade em praticamente todas as instituições de ponta, principalmente nos países mais desenvolvidos. O sistema traz inúmeros benefícios, mas sua instalação e manutenção ainda podem representar algumas dificuldades para os desavisados. Se você ainda tem dúvidas acerca da implementação de um prontuário eletrônico na sua clínica, chegou a hora de sanar as dúvidas. Confira quais são as vantagens e possíveis desvantagens deste sistema! Vantagens Integração entre os profissionais O prontuário tradicional já é uma ferramenta criada para favorecer a integração entre os profissionais de saúde, compartilhando informações sobre um paciente. O prontuário eletrônico, por sua vez, eleva esta característica para outro nível. O sistema permite o acesso a qualquer profissional envolvido na linha de cuidados, mesmo que ele esteja em casa ou em outra unidade de saúde. Desta forma, o registro e consulta às informações são muito mais ricos, o que favorece a integração na assistência. Segurança e confidencialidade O ganho de segurança com os sistemas de prontuário eletrônico ocorre em dois níveis. Em primeiro lugar, no físico. No modelo tradicional, caso se perca a pasta com o prontuário de papel, dificilmente haverá uma cópia de segurança. Já no prontuário eletrônico, o sistema faz backups periódicos, garantindo a integridade dos dados. Em segundo lugar, existe a segurança de acesso e registro. O software só vai permitir que entre no sistema aqueles que forem autorizados pelo administrador; ou seja, apenas os profissionais envolvidos na linha de cuidados do paciente. Isto ainda garante a confidencialidade das informações. Rapidez e mobilidade O...

This is a demo store for testing purposes — no orders shall be fulfilled.