[Pesquisa] As 5 funcionalidades mais usadas em um PEP.

Os médicos de hoje em dia estão se tornando mais digitais do que nunca. Foi o que foi demonstrado em uma recente pesquisa que mostrou um pico de utilização nos países pesquisados (Austrália, Canadá, Inglaterra, França, Alemanha, Cingapura, Espanha e os Estados Unidos). Infelizmente, o Brasil não estava na lista, mas uma pesquisa da Accenture, entre 3700 médicos em oito países traz informações relevantes.   As 5 principais funcionalidades: Quando perguntados sobre Com quê frequência você utiliza/usa as seguintes funcionalidades? Anotações eletrônicas (da anamnese) durante ou após a consulta: 58% em 2011 e 66% em 2012 Receber resultados de exames laboratoriais no Prontuário Eletrônico: 53% em 2011 e 47% em 2012 (uma redução). Utilização de ferramentas para reduzir a carga burocrático-administrativa ao prestar cuidados em saúde: 54% em 2011 e 47% em 2012. Acesso às informações de saúde de pacientes que foram vistos em diferentes instituições de saúde: 33% em 2011 e 47% em 2012. Receber alertas eletrônicos/lembretes enquanto assistem seus pacientes: 31% em 2011 e 36% em 2012. Todas estas funcionalidades tornam o Prontuário Eletrônico melhor que o Prontuário com suporte em papel e ajudam a massificar a utilização do PEP.   Você utiliza alguma destas funcionalidades? O prontuário eletrônico que você utiliza exerce alguma destas funcionalidades? Como você analisa os dados da pesquisa. Compartilhe...

65% dos médicos acham que o acesso ao PEP pelo paciente deve ser limitado!

Uma nova pesquisa da Accenture mostra que a maioria dos médicos norte-americanos (82 por cento) querem que seus paciente participem mais ativamente de sua saúde, atualizando registros eletrônicos de saúde. No entanto, apenas um terço dos médicos inquiridos (31 por cento) acreditam que seus pacientes devem ter acesso completo ao seu registro completo de saúde. 65% acreditam que o acesso deveria ser limitado! O acesso do paciente ao seu Prontuário Eletrônico é algo ainda novo e merece bastante atenção e discussão sobre a melhor estratégia a se adotada. Esta pesquisa da Accenture fornece informações muito relevantes para a melhor tomada de decisão a respeito das permissões que os pacientes terão.   Quais informações poderiam ser atualizadas pelos pacientes? De acordo com a pesquisa da Accenture, a grande maioria dos médicos norte-americanos acreditam que os pacientes deveriam ser capaz de atualizar a totalidade ou parte das informações padrão em seu registro de saúde, incluindo dados demográficos (95 por cento), família história da medicina (88 por cento), medicamentos (86 por cento) e as alergias (85 por cento). E, muitos médicos (81 por cento) acreditam mesmo que os pacientes deve ser capaz de adicionar algumas atualizações clínicos ao seu registro, como novos sintomas e medidas feitas em casa incluindo pressão arterial e os níveis de glicose. Enquanto isso, quase metade dos EUA médicos (47 por cento) acreditam que os pacientes não devem ser capaz de atualizar os resultados dos testes de laboratório. O quê você acha? Segundo Mark Knickrehm, Diretor Global da Accenture Health, “Vários software PEP dos EUA tem provado que os benefícios do acesso ao Prontuário superam o risco”. Ele espera que a tendência se continue. No Brasil, como isso funcionaria? Acha que os pacientes conseguiriam...

This is a demo store for testing purposes — no orders shall be fulfilled.